Alimentação

Educação financeira familiar: como organizar o orçamento da casa?

/
3 0
Tempo de leitura: 4 min

A organização do orçamento pode até soar de forma negativa entre muitas famílias brasileiras. Uma vez que não haverá mais compras, idas ao restaurante várias vezes na semana ou aquele cinema sempre que um filme novo sai. Contudo, o propósito da educação financeira familiar não é retirar toda a diversão, mas aprender a usar esse bem de maneira mais inteligente.

Um orçamento simples é capaz de mostrar quanto dinheiro a família recebe e como esses fundos são gastos. Essa é uma das ferramentas mais valiosas para a construção de uma vida financeira saudável e bem-sucedida, contribuindo com o melhor aproveitamento do dinheiro. Quer entender como controlar suas finanças de forma eficiente? Continue a leitura e aproveite as dicas!

Estabelecer metas de economia

Antes de começar a administrar o dinheiro, é fundamental identificar o que é essencial para a sua família. Se é importante para você viver sem preocupações financeiras, seu objetivo primordial pode ser saldar as dívidas do cartão de crédito, por exemplo. Estabelecer metas é importante e não é tão complicado quanto você pensa. Separe seus objetivos em curto, médio e longo prazo. Assim ficará mais fácil definir o que é essencial e planejar seu orçamento de acordo.

Saiba que muitos problemas financeiros surgem porque as pessoas não sabem claramente o que fazer com seu dinheiro. Portanto, gastam de maneira aleatória. Ter metas claras ajudam você a projetar o futuro da sua família. Ao estabelecê-las, pense em quanto você precisa poupar e por quanto tempo. Nesse momento, é necessário ser bastante realista.

Identifique os gastos da família

Isso pode ser difícil, já que a maioria das pessoas sabe da origem do seu ganho, mas não tem muito conhecimento para onde ele vai. Nesse caso, os gastos incluem tudo o que você pode normalmente considerar como despesas.

Se você mantém registros dos gastos da sua família, é por aí que você vai começar a aplicar a sua educação financeira familiar. No entanto, considerando que muitas pessoas não têm seus registros, será preciso coletar informações de gastos por meio da conta bancária ou extratos de cartão de crédito, analisar recibos e o valor das contas mensais.

É bom destacar que alguns gastos são semanais, como o combustível do automóvel. Enquanto outros são sazonais, como presentes, contas da farmácia, reparos residenciais, lazer com a família, roupas novas, entre outros. Para saber a média dos seus gastos, basta dividir o valor que gasta anualmente por 12.

Diminuir gastos supérfluos

À medida que você acompanha seus gastos, descobre que parte do orçamento é usado para coisas desnecessárias. O hábito de investir impulsivamente está conectado aos altos níveis de estresse, que desequilibram sua capacidade de fazer escolhas. Por isso, separe os desejos das necessidades.

Até itens essenciais, como transporte, envolve uma análise minuciosa. Afinal, você pode até ter avaliado todos os meios de transporte possíveis para ir ao trabalho e determinou que um carro seria a melhor opção, não é mesmo? Entretanto, ponderar sobre qual veículo escolher é imprescindível.

Atenta-se aos gastos fixos

Antes de ir mais longe, é importante garantir que as despesas não sejam maiores que a renda mensal. Agora, você precisa fazer escolhas considerando os gastos fixos, dos quais incluem aluguel do imóvel, supermercado, custos de transporte e pagamento de dívidas. Além das contas, essas despesas fixas também é o dinheiro que deposita na poupança todo mês para um objetivo específico.

Olhando para esses números, pergunte-se: esse orçamento permite que eu alcance meus objetivos? Caso perceba que há dinheiro a mais no final dos meses, você pode investir parte na poupança para criar uma reserva de emergência e outra parte em tesouro direto para que ele possa render futuramente.

O orçamento doméstico envolve todos os membros da família. Aproveite para agregar todos os integrantes no planejamento de metas. Isso pode exigir alguma negociação, mas procure criar um projeto pelo qual todos estejam de acordo. Se tiver crianças em casa, considere educá-los financeiramente por meio de cofrinhos de moedas, ensinando-as a utilizar o dinheiro com responsabilidade.

A educação financeira familiar é um hábito valioso. Você curtiu este post? Você conhece outras dicas que pode acrescentar nesse conteúdo? Deixe o seu comentário e compartilhe a sua opinião com a gente e com nossos leitores!

Arroz Vasconcelos

Arroz Vasconcelos é o arroz mais gostoso do Brasil. Aqui no blog você encontra as melhores dicas para o dia a dia da sua família.

Posts Relacionados
/

A organização do orçamento pode até soar de forma negativa entre muitas famílias brasileiras. Uma…

/

A organização do orçamento pode até soar de forma negativa entre muitas famílias brasileiras. Uma…

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.

Scroll Up